neve-pedra-furada

Privilegiada pela natureza e cada vez mais procurada por visitantes do mundo inteiro, a pequena Urubici, na Serra Catarinense, deu um importante passo para a profissionalização e desenvolvimento do turismo.

Na tarde desta quinta-feira foi apresentado o Planejamento-Ação do Turismo Sustentável de Urubici (Plats 2013/2023), que objetiva organizar o setor e nortear suas ações pelos próximos 10 anos.

Com 11 mil habitantes e a cerca de150 quilômetros da Capital, Urubici é a primeira das 295 cidades catarinenses a receber do governo estadual um plano municipal de turismo, em complemento ao plano regional entregue em 2010 para as 10 regiões do Estado.

A escolha, segundo Valdir Walendowsky, presidente da empresa estadual de turismo Santur, ocorreu devido à carência de Urubici em infraestrutura turística, principalmente no Morro da Igreja, que contabiliza mais de 100 mil visitantes por ano.

O Plats foi elaborado ao longo dos últimos três anos pela Secretaria de Estado do Turismo (SOL) e prevê para a próxima década, com monitoramento bienal, uma série de ações que envolvem do poder público aos moradores e consistem em obras físicas e trabalhos de conscientização e capacitação da população.

Elisa Santana de Liz, diretora de Políticas Integradas do Lazer da SOL, afirma que muitas dessas ações já estão em prática, como os cursos ministrados pelo Senac. Outras serão implantadas, como as vitrines com produtos orgânicos desenvolvidas pelo Sebrae.

Expectativa é que obras comecem neste ano

Quanto às obras físicas, as principais são a construção da nova sede da Secretaria de Turismo de Urubici e a estruturação completa do Morro da Igreja para receptivo, com portal, estacionamento, centro de atendimento ao turista, auditório e mirante.

Apesar de possuir um pré-projeto, o Parque Nacional de São Joaquim, que administra o morro, teve a licitação para o projeto executivo lançada nesta quinta-feira. Sem data definida para o início das obras, a expectativa do presidente da Santur é que a construção da estrutura — ao custo de R$ 4,5 milhões, com recursos do Funturismo — comece nos próximos meses.

A proposta da SOL é que o Plats de Urubici sirva de exemplo para todos os demais municípios catarinenses.

— Não existe a menor chance de haver uma grande colheita sem uma boa semeadura. Tem tudo para dar certo — declarou Beto Martins, secretário de Estado do Turismo.

Atenção: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Morro da Igreja.

Comentários

 

Tempo Bom Jardim Da Serra

 

snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflake snowflakeWordpress snowstorm powered by nksnow